educação Sergipe tecnologia

SergipeTec e Instituto Irradiar levam crianças à Olimpíada Brasileira de Robótica

Crianças atendidas pelo Instituto se prepararam no laboratório de informática do Parque Tecnológico para mais um ano de participação

A estudante Ana Luiza Valença, de 12 anos, estava ansiosa para mais um ano de competição. “No ano anterior, por ter sido a primeira vez a competi, fiquei bem nervosa. Mas foi divertida a experiência. A gente treina muito e damos o nosso melhor”. Ela é aluna do Instituto Irradiar e estava esperançosa em alcançar uma boa classificação em seu segundo ano de participação na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que aconteceu nesta no final do mês de agosto.

Pelo segundo ano consecutivo, seis crianças atendidas pelo Instituto Irradiar, e com a parceria do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), concorreram na etapa estadual nos níveis 0 e 1, no dia 28 de agosto.

“Nosso papel, como Parque Tecnológico, é incentivar a Ciência, Tecnologia e a Inovação, tanto como realizador, quanto parceiro. O mais importante é difundir e facilitar esse acesso entre essas três áreas, principalmente, e a sociedade. No caso do Irradiar, específicamente, disponibilizamos Legos para a Robótica e o Laboratório de Informática, para as crianças poderem treinar e desenvolver o conhecimento científico e lógico. Afinal eles representaram Sergipe na Olimpíada, concorrendo com mais de 4.300 equipes de todo o país”, explica o presidente do SergipeTec, Brenno Barreto.

No ano passado, o Irradiar conquistou a 7º colocação na Olimpíada Brasileira de Robótica, e alcançou a marca de pioneiro em relação à primeira Organização Não Governamental (ONG) a participar do evento. Em 2019, os estudantes Yuri Alberto Alves Fontes e João Marcos dos Santos Rocha, do 1° ao 3° ano fundamental, cumpriram todos os desafios e foram premiados com um kit de robótica. Já os estudantes do 4° ao 9° ano fundamental, Adsom Monteiro da Silva, Taís da Silva Santos, Ana Luíza Santos Valença e Bruno Almeida dos Santos, competiram no nível um  e ficaram em 12° Lugar na classificação geral. Além disso, ele receberam, novamente, o prêmio de única escola pública participante.

“O apoio do SergipeTec foi e tem sido essencial para nossa participação na OBR e em outras ações do Irradiar. É graças ao Parque que temos conseguido competir na Olimpíada, nesses dois anos, dando mais oportunidades de conhecimento e crescimento aos alunos. O SergipeTec entra com o material e toda a estrutura física e laboratorial e, a gente, com as crianças, professor, monitor e o lanche. Portanto, um fator depende do outro para acontecer; e sem isso, a gente não conseguiria competir”, conclui, a presidente do Irradiar, Stephanie Kamarry.